A importância de investir em sistemas modernos para a indústria

Inovação é a chave para qualquer negócio prosperar, independente do porte da empresa.

Desde a Revolução Industrial, uma sucessão de inovações mudaram a forma de produzir, gerir, controlar, distribuir e otimizar processos industriais, em busca de maior lucratividade.

Todo esse desenvolvimento, combinado com novas tecnologias em diversas áreas, nos levou à Indústria 4.0 (ou Quarta Revolução Industrial).

Expressão que explica a aplicação das novas tecnologias – como automação de tarefas e controle de dados e informações – nos principais processos industriais, a Indústria 4.0 envolve inteligência artificial, robótica avançada, big data, computação em nuvem, internet das coisas, nano e biotecnologia, impressão 3D, entre outras.

Parece ficção, mas essa nova revolução produtiva já está em marcha no mundo, e seus efeitos atingirão todas as atividades econômicas, e prometem reconfigurar o setor industrial, alavancando a produtividade, alterando modelos de negócios e as competências necessárias para maior agregação de valor ao longo das cadeias.

De acordo com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), isso não está longe: a maior parte dos impactos ocorrerá entre 10 e 15 anos. 

Portanto, investir em modernos sistemas na indústria se mostra, muitas vezes, uma questão de sobrevivência, já que constituem ferramenta eficaz para otimizar processos, aumentar a produtividade e obter lucro.

Fábricas inteligentes

O conceito elementar da Indústria 4.0 é conectar máquinas, sistemas e ativos, de modo que as empresas possam criar redes inteligentes ao longo de toda sua cadeia de produção e, assim, controlar as diversas ações de forma autónoma e mais assertiva. 

Isso significa que as fábricas inteligentes terão a capacidade de agendar manutenções, prever falhas nos processos e se adaptar a mudanças não planejadas na produção. 

Quais são os sistemas modernos para indústrias

• Sistemas de gestão – são recursos indispensáveis para aumentar o desempenho organizacional de qualquer empresa. Os softwares de gestão integram toda a empresa, inter-relacionando e gerenciando todos os processos em uma mesma plataforma, de forma a oferecer dados precisos para tomar decisões mais assertivas.

• Internet das Coisas (IoT) – a manutenção e operação de máquinas também podem sofrer reduções se a Internet das Coisas for introduzida para monitorar desgastes de componentes, que podem ser trocados antes de falharem completamente, causando a paralisação na linha de produção da empresa e, consequentemente, prejuízos para o caixa.

• Computação em nuvem – há uma gama de aplicativos com diferentes funcionalidades que, por meio da nuvem, facilitam a comunicação das equipes, o armazenamento de dados com segurança, o compartilhamento de arquivos, de modo que tanto o dono do negócio como seus colaboradores possam estar conectados com as operações sempre que necessário.

• Sistemas de automação industrial – com a alteração do sistema manual para o automatizado, o processo se torna mais rápido e com maior qualidade, o que traz um ganho de produtividade.

• Sistemas de operação remota e controle – trabalham em conjunto com os sistemas de automação industrial. Contando com a ajuda de sensores e outros tipos de alerta, por exemplo, a automação industrial minimiza os riscos de acidentes e as falhas na produção. Além disso, eles são capazes de gerar dados que podem ser úteis para a gestão.

• Processo de Automação por Robôs – automatiza os processos-chaves da indústria, reduzindo drasticamente o trabalho manual, que é substituído por softwares, e produzindo mais em menos tempo. Suas vantagens:

• otimização dos processos de produção;

• maior controle dos resultados;

• definição e padronização dos indicadores de performance;

• identificação ágil e precisa de pontos ineficientes;

• diminuição do desperdício de recursos;

• diminuição de erros e inconsistências nos processos.

Automação industrial

Consiste na aplicação de dispositivos, como computadores, robôs, sensores, sistemas de comunicação, alarmes, interfaces de interação, entre outros, para aumentar a autonomia dos processos de fabricação de uma indústria, reduzindo ao máximo a intervenção de seres humanos.

Há 4 tipos de automação industrial:

Automação fixa – as operações são realizadas seguindo as configurações do equipamento, ou seja, sem a possibilidade de customização. É muito utilizado para produzir peças idênticas e em grande volume. Não permite readequar a produção para criar produtos diferenciados

Automação programável – tanto o maquinário quanto o software podem ser reprogramados, permitindo uma sequência de operações variadas, com base nas diferentes configurações do produto. Além disso, também é possível incluir programas para criar novos produtos 

Automação flexível – é um híbrido da automação fixa e programável, oferecendo maior flexibilidade para lidar com variações de design de produto. Permite confeccionar diferentes produtos simultaneamente. 

Automação integrada – o sistema é totalmente automatizado, sob o controle de computadores. Desde o processo de design até o despacho, tudo é integrado e automatizado. Até mesmo os equipamentos são manuseados pelos robôs.

Qual a importância de investir em sistemas modernos para a indústria?

O investimento na modernização e atualização deve estar no radar do plano de investimentos das indústrias que desejam prosperar e estar aptas para o futuro.

explorar melhorias através de novas tecnologias voltadas a ganho de produtividade, rastreabilidade, qualidade e gestão de produção.

Não colocar a atualização nos planos de investimento coloca em risco a operação da própria indústria, já que em algum momento não haverá mais peças de reposição ou mão de obra para executar o suporte. 

as tecnologias podem potencializar os resultados em termos de eficiência, qualidade e integração da cadeia produtiva.

Com sistemas modernos, o potencial da empresa é bem aproveitado e pode colocá-la em condições competitivas no mercado a médio e longo prazo.

Pequenas, médias ou grandes indústrias podem e devem se modernizar. A TWE, com 20 anos de serviços especializados em Automação Industrial e a primeira companhia homologada na instalação de tecnologia Autostore na América Latina, tem a solução perfeita e personalizada para implantar sistema automatizado de armazenamento, adequado para qualquer negócio de varejo, comércio eletrônico e distribuição; automação de robôs e automação de sistemas.